terça-feira, 2 de maio de 2017

Enoturismo no Douro (VI) : Quinta do Portal

...continuando:
Após uma visita à aldeia histórica de Provesende, classificada em 2001 como "aldeia vinhateira do Douro", seguimos para a Qtª do Portal onde fomos recebidos pelo Paulo Coutinho, responsável pela enologia que, com um discurso muito pedagógico, nos fez uma visita guiada aos vários pisos da nova adega desenhada pelo Siza Vieira. No decorrer da visita, tivemos a ocasião de provar:
.Portal Moscatel Galego 2016 (fresco, mineral, notas florais e acídulo)
.Portal Moscatel do Douro Reserva 2004 (muito fresco, presença de citrinos e doçura contida)
.Portal LBV 2011 (93 pontos no Parker, está tudo dito).
Seguimos para o restaurante Quinta do Portal, aberto ao público em 2014 e já recomendado na publicação Boa Cama Boa Mesa onde, no terraço com vistas para a vinha, provámos o Portal Tónico, uma refrescante bebida à base de Moscatel a que se adiciona lima, hortelã e água tónica, acompanhada por algumas tapas.
Foi uma boa introdução ao almoço que se lhe seguiu, com uma ementa escrita e preparada pelo jovem chefe Milton Ferreira. Desfilaram:
.Portal 2015 branco - aroma fino, presença de citrinos, notas vegetais e acídulas, volume e final de boca discretos. Nota 15,5.
Acompanhou bem o creme de ervilhas.
.Portal Grande Reserva 2009 - ainda com nariz intenso e muita fruta vermelha, alguma acidez e frescura, notas especiadas, taninos domados, algum volume e final de boca persistente. Nota 17,5.
É importante dizer que a colheita seguinte (2011) obteve o prémio "Melhor Vinho do Ano", no Concurso Vinhos Portugal 2016.
Harmonizou muito bem com o polvo assado com migas.
.Portal 10 Anos - nariz discreto, frutos secos, casca de laranja, alguma acidez e complexidade para a idade. Nota 16,5.
Maridou com arroz doce.
No final do repasto, pudémos contemplar uma enorme tela de 2 * 3,5 metros, da autoria do pintor belga Daniel Hompesh, radicado na Póvoa de Varzim e recentemente falecido. Tem o sugestivo título "La fête à Bachus dans le Douro".
A terminar esta bela jornada, o responsável pelo enoturismo, Januário de seu nome, guiou-nos pela Casa das Pipas, o pequeno mas simpático hotel da Qtª do Portal, altamente recomendável.
Com esta crónica dou por terminado o relato desta viagem ao Douro, fazendo votos para que a Tryvel  e a Maria João Almeida organizem mais com outras quintas.

3 comentários:

  1. Estive no Douro entre 27 de abril e 1 de maio. também estive no portal. achei o moscatel (o generoso) de entrada de gama muito interessante, surpreendente com aquela cor aberta e excelente frescura, para consumo descontraído.

    as mini-férias terminaram com um "segundo pequeno almoço no miradouro de provesende", em frente à padaria, a comer o pão cozido em forno de lenha acabadinho de sair, com a manteiga com que vínhamos "armados". abençoado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Luis Pedroso,
      Obrigado pelo seu comentário.

      Eliminar
  2. Atenção que a Adega do Siza é datada de 2010. Já não é assim tão nova.

    ResponderEliminar