domingo, 29 de julho de 2018

Rescaldo das férias (III) : Restaurante Real, Zé Pataco e Qtª de Cabriz

continuando...

4.Restaurante Real (Urgeiriça) - 3*
O Restaurante Real, aberto ao público, fica no Hotel da Urgeiriça e é um espaço espectacular "very british", que disponibiliza um menú almoço (couver, entrada, prato e sobremesa) por 17 €. A entrada (uma salada de tomate com queijo) não tinha história, mas o bacalhau à lagareiro era francamente bom.
Quanto à componente vínica, imperava a falta de imaginação na escolha dos vinhos, os anos de colheita estavam omissos, os tintos estavam à temperatura ambiente e os copos eram francamente maus (a pedido, vieram outros, aceitáveis). Só desgraças!
A garrafa veio à mesa e mergulhada num recipiente com água e gelo. O vinho, meia garrafa de Cabriz Colheita Seleccionada 2016 (16,5), foi dado a provar. Vá lá!
Este belo espaço parou no tempo, uma pena. À saída, deparei com um recorte de jornal (Comércio do Porto de 21/4/1985) sobre o hotel, devidamente emoldurado, onde se podia ler "Foi o paraíso de amor para Salazar e muitos outros". Está tudo dito...

5.Zé Pataco (Canas de Senhorim) - 4,5*
O restaurante Zé Pataco é um espaço amplo, algo barulhento, com toalhetes e guardanapos de papel, que aposta, e bem, na cozinha tradicional portuguesa.
Comi um excelente ensopado de enguias, do melhor que me passou pelo estreito, seguido de uma Delícia da Casa, à base de mousse de chocolate, que é mesmo uma delícia.
Quanto à componente vínica, embora sem os anos de colheita, a lista é surpreendente, centrada no Dão, mas com vinhos de referência de outras regiões (Barca Velha, entre outros). Mais, os tintos estão em armários térmicos e os copos C & S (Chef & Sommelier) são francamente bons.
Optei por uma meia garrafa de Pedra Cancela Reserva Malvasia Fina e Encruzado 2016 (16,5), com um logotipo praticamente igual ao da Qtª de Lemos (quem teria copiado quem?). A garrafa veio à mesa e o vinho dado a provar.
A visita a este Zé Pataco foi um dos pontos altos das minhas férias. Grande surpresa!

6.Quinta de Cabriz (Carregal do Sal) - 4*
É um dos restaurantes geridos pela Global Wines, detentora da marca Qtª de Cabriz. Sala acolhedora, com uma das paredes transformada em expositor de garrafas do respectivo portefólio, mesas aparelhadas e guardanapos de pano.
Atendimento muito profissional e simpático, a começar pela oferta de um amuse bouche (moelas guizadas) e de um flute com o espumante Qtª do Encontro Rosé.
Comi umas ameijoas asiáticas fraquinhas seguidas de um cabrito no forno, algo seco, com um delicioso arroz de feijão. A terminar, uma tarte de amêndoa.
Quanto à componente vínica, a lista está bem construída, inclui os anos de colheita e uns tantos vinhos a copo a preços tentadores, mas só com as marcas do grupo.
Bebi, a copo:
.Casa de Santar Reserva 2015 branco (16,5+)
.Casa de Santar Reserva 2013 tinto (17,5)
As garrafas vieram à mesa e os vinhos dados a provar em bons copos Schott, a temperaturas correctas (o restaurante possui armários térmicos).
Gostei francamente do espaço, que já conhecia de outra visita, e do serviço, mas fiquei com dúvidas sobre a componente gastronómica.
continua...

Sem comentários:

Enviar um comentário