terça-feira, 6 de novembro de 2018

A maioridade dos Lavradores de Feitoria (I) : Introdução e Antecedentes

1.Introdução
Os Lavradores de Feitoria (LF), a única empresa portuguesa incluida na lista dos "30 produtores a descobrir no mundo", segundo a prestigiada revista Wine Spectator, ao completarem o seu 18º aniversário, decidiram comemorar a sua entrada na maioridade. E se assim o pensaram, melhor o fizeram com um evento em Lisboa, que incluiu uma prova e um jantar no Clube dos Jornalistas.
Os LF, geridos pela Olga Martins, CEO da empresa e responsável pela área comercial, engloba 20 quintas espalhadas pelo Douro (Baixo e Cima Corgo e, ainda, Douro Superior) de cujas uvas, debaixo da batuta do Paulo Ruão, director de enologia, se fazem 8 brancos, 13 tintos, 2 rosés e 1 colheita tardia, com 9 nomes diferentes (Lavradores de Feitoria, Três Bagos, Qtª da Costa das Aguaneiras, Meruge, Gadiva, Cheda, Bons Rapazes, Aniversário Edição Especial e Museu Coa by LF), se não me enganei neste levantamento vínico.
Preside à respectiva Assembleia Geral o colunável sociólogo António Barreto, um verdadeiro apaixonado pelo Douro e autor de alguns livros temáticos sobre esta região.

2.Antecedentes
Conheço a Olga há uma série de anos, tendo-me sido apresentada pelo Dirk numa das quintas da Niepoort, ainda ela não sonhava que iria ser administradora delegada e directora comercial dos LF, nessa altura ainda um sonho. Mais tarde e já responsável pelos LF, as Coisas do Arco do Vinho abriram-lhe as portas, enquanto as outras garrafeiras esperavam para ver. Acreditámos desde logo neste projecto dos LF e num dos jantares por nós (o Juca e eu) organizado, foi lançado o primeiro Três Bagos Grande Escolha, o da colheita 2000.
E esse apoio foi reconhecido publicamente pela Olga, ao escrever na brochura comemorativa do 10º Aniversário das CAV :
"A Coisas do Arco do Vinho é um marco na história da Lavradores de Feitoria. Aquando do nosso início, ainda sem provas dadas e com um modelo original e arrojado, muitas eram as portas que se fechavam aos nossos vinhos. Mas aqui encontrámos muito mais do que uma porta aberta, encontrámos braços abertos de amigos que acreditaram em nós e nos apoiaram em todos os momentos. É um privilégio trabalhar assim. Às Coisas do Arco Vinho um sincero agradecimento de todos os Lavradores de Feitoria e votos de que os próximos 10 anos sejam pelo menos tão bons como estes que agora celebramos."
Olga Martins (Lavradores de Feitoria)
Afinal os votos da Olga não se concretizaram, ao sairmos das CAV em Março 2010, mas o blogue enófilo militante registou estas crónicas onde são mencionados os LF:
."Jantar Lavradores de Feitoria", em 14/4/2012
."Curtas (XXXIV)", no seu ponto 1.Lavradores de Feitoria e a Blogosfera, em 10/7/2014
."Provar vinhos com os Lavradores de Feitoria", em 6/8/2016
."Meruge : do vinho à gastronomia", em 13/12/2016

continua...

Sem comentários:

Enviar um comentário