terça-feira, 28 de julho de 2020

Mercado da Ribeira, sempre!

Para sorte de alguns e azar de outros, agora é um prazer frequentar o Time Out Market, vulgo Mercado da Ribeira. Em mais 2 visitas confirmei o que disse na recente crónica "Mercado da Ribeira : agora sem congestionamentos".
Tudo muito louvável, mas (há sempre um mas...) a música excessivamente alta é incomodativa e não faz falta nenhuma. Ainda chamei a atenção de uma empregada da Time Out, que respondeu serem ordens da administração (!?).
Depois da banca do chefe João Rodrigues, as últimas visitas incidiram na Cozinha da Felicidade e na Marlene Vieira, a componente feminina da Time Out Market.
Na Cozinha da Felicidade optei por um dos pratos emblemáticos, o arroz carolino cremoso de lingueirão, uma delícia. Acompanhou a cerveja semi-artesanal 1927 Amber Bengal (nota 4,5 em 5), para mim a melhor de todo o portefólio da Super Bock.
A fechar, mais uma vez, o café e chocolate preto artesanal da Bettina Corallo.
Na Marlene Vieira aproveitei o menu refeição (14,50 €), com direito ao prato do dia (pataniscas de bacalhau, muito fofas e saborosas, com arroz de tomate e feijão, o prato das terças-feiras), sobremesa (tarte de requeijão, à escolha entre outras 2 ou 3) e um copo de vinho, o branco Kopke 2019 - citrico e mineral, alguma acidez e frescura, volume e final de boca médios (nota 16,5).
O café (0,80 €) foi bebido na banca do mesmo e pago obrigatoriamente com MB (excesso de rigor?).
Uma nota simpática: a revista Time Out é oferecida aos clientes que o desejarem.
Resumindo e concluindo, é a altura dos gastrónomos e enófilos voltarem a frequentar o Mercado da Ribeira, enquanto não regressa o turismo em força.
Finalmente um apelo À Time Out, baixem lá o som, por favor!

Sem comentários:

Publicar um comentário