quinta-feira, 22 de julho de 2021

As revistas especializadas - Julho 2021 (1ª parte)

 1.Revista de Vinhos (RV)

A. 154 páginas, das quais 41 de publicidade. Logo, apenas 113 úteis (73,4 % do total).

B1. Crónicas/Reportagens (7)

.Júpiter: haverá vinhos do outro mundo? (José João Santos e Nuno Guedes Vaz Pires)

.Lisboa: Casca Wines, Romana Vini e Adega Moor (Célia Lourenço e José João Santos)

.A  Malhadinha está Bio e olha à parcela (José João Santos)

.Quinta do Ameal, o habitat natural do Loureiro (José João Santos e Nuno Guedes Vaz Pires), com uma vertical de 20 vinhos

.Luxemburgo, os vinhos do grão-ducado (Marc Barros)

.A Queijada de Sapa (Fátima Iken)

.Queijadas de Sintra e Vinhos (Guilherme Corrêa)

B2. Painéis de prova (1)

.Loureiro, nova vida de uma casta nobre (Marc Barros), com 36 vinhos provados

B3. Opiniões (4)

.Sarah Ahmad (Crises de identidade)

.Duarte Calvão (A ditadura do produto)

.Jamie Goode (Sulfuroso, sulfitos e sulfetos no vinho: o que são?)

.José João Santos (O Douro redescobriu o Alicante Bouschet)

C. Novidades (12)

.Symington: Vesúvio e Senhora da Ribeira, Vintages de ambas as margens (José João Santos, Luis Costa, Marc Barros e Nuno Guedes Vaz Pires)

.Legado 2016, um vinho de ensinamentos (José João Santos e Nuno Guedes Vaz Pires)

.Quinta Dona Sancha, a pureza do Dão (Nuno Guedes Vaz Pires)

.Wine & Soul: Quinta da Manoella Vinhas Velhas 2018 e Manoella Rosé 2020 (Manuel Moreira)

.Quanta Terra, duas novas edições "phenomenais" (José João santos e Nuno Guedes Vaz Pires)

.Kopke: S. Luiz passa a designar vinhos Douro da Kopke (Marc Barros)

.Vinha do Contador, novas edições Grande Juri (Marc Barros)

.Caminhos Cruzados, gama em nome próprio (Guilherme Corrêa)

.Herdade da Barrosinha, renovar com tradição (Manuel Moreira)

.Vinhos em lata, frescura de verão (José João Santos, Marc Barros e Nuno Guedes Vaz Pires)

.Pedro Martin + Márcio Lopes = irreverência (Manuel Moreira)

.Soalheiro, novo Granit e Loureiro a Germinar (Manuel Moreira)

D. Restaurantes

Bistro Bicho-Mau (Miguel Pires)

E. Cervejas artesanais

A história da cerveja reunida numa casa (a propósito da Casa da Cerveja) (Luis Alves)

F. 210 vinhos provados, dos quais 23 classificados com  18 ou mais (11 % do total)

Brancos (2)

.Paço dos Cunhas Vinha do Contador Grande Juri 2015 (Dão) - 18,5

.Underdog Orange 2020 (IVV) - 18,5

Tintos (6)

.Legado 2016 (Douro) - 19

.Quanta Terra Grande Reserva 2017 (Douro) - 18,5

.Quinta da Manoella Vinhas Velhas 2018 (Douro) - 18,5

.Paço dos Cunhas Vinha do Contador Grande Juri 2013 (Dão) - 18,5

.Monte Cascas Ramisco 2012 (Colares)

.Júpiter Code 01 2015 (Alentejo) - 18,5

Rosés (1)

.Quanta Terra Phenomena 2020 (Douro) - 18,5

Seguem-se 14 vinhos classificados com 18

Dos 23 eleitos, 11 são brancos, 9 tintos, 1 rosé e 2 fortificados (Porto).

Os vinhos tranquilos, por Região, dividem-se em 6 Vinhos Verdes, 6 Douro, 2 Dão, 2 Lisboa, 3 Alentejo, 1 IVV e 1 estrangeiro.

Sem comentários:

Enviar um comentário