sábado, 25 de setembro de 2021

Visita ao WOW (I) - Nota introdutória

 Estive recentemente no World of Wine (WOW), o chamado "O Quarteirão Cultural do Grande Porto", mas que se situa em Gaia. São 7 os "Museus Temáticos", cada um com a sua loja e, ainda, 12 "Restaurantes, Bares & Cafés", embora alguns estivessem encerrados quando da minha visita.

Pode-se ir de carro, pois o WOW possui um parque de estacionamento, com capacidade para 150 veículos. No entanto optámos pelo Alfa Pendular, uma viagem deveras cómoda, onde se pode esticar as pernas, beber um café ou uma cerveja e que não chega a durar 3 horas. O único e grande problema é chegar à estação das Devezas e não encontrar um único táxi, ter que telefonar a pedir um e calhar-lhe o maior vigarista de Gaia que deu uma série de voltas para aumentar a conta do taxímetro. 

O destino foi o Caléway, um hotel de 4* muito bem localizado, em relação ao WOW e, também, à marginal de Gaia. Embora por fora não pareça, é um espaço muito bem aproveitado, com quartos modernos e confortáveis que recomendo, passe a publicidade. Tem também um bom pequeno almoço e empregados bem simpáticos. Embora conste no respectivo site, o restaurante não funciona.

A marginal de Gaia palpita de vida activa, com restaurantes de ponta a ponta, bares, garrafeiras e espaços para prova de vinhos. 

Também a "Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau" já lá chegou, cujo produto inclui Queijo da Serra, uma ligação pornográfica, como lhe chamou a Maria de Lourdes Modesto. Polémica à parte, o espaço é muito bonito e pode-se assistir a um concerto de "órgão de tubos português do século XIX", sem pagar nada.

Em próximas crónicas abordarei alguns dos museus e exposições que visitei e, ainda, os espaços de restauração onde abancámos.

Sem comentários:

Enviar um comentário