quarta-feira, 15 de setembro de 2021

Mais 2 espaços de restauração visitados : Prado e Elevador

 1.Prado - 5 *

Não me canso de ir a este restaurante, tendo a minha última visita dado origem à crónica "Mais 2 espaços de restauração revisitados : Prado e Revolução". O Prado e o Zunzum têm, para mim, as cozinhas mais criativas que conheço, graças à arte e inspiração dos respectivos chefes, o António Galapito e a Marlene Vieira.

Actualizando a minha referida crónica, o menu do Prado disponibiliza, para além do imperdível couvert (pão da Gleba, azeite Bio e banha de porco), 11 entradas/pratos, 7 especiais, 3 sobremesas e 1 selecção de queijos.

Partilhámos (estava tudo super saboroso):

.Berbigão, acelgas, coentros e pão frito

.Lombinho de porco alentejano de bolota, pimentão e yuzu

.Gelado de cogumelos, caramelo e cevada perolada

Quanto à componente vínica, entre vinhos nacionais e estrangeiros, inventariei 8 espumantes (1 a copo), 4 champanhes, 22 brancos (3), 9 "laranjas" (1), 7 rosés (1), 20 tintos (3), 5 fortificados (3 Portos e 2 Madeiras) e, ainda, 2 Late Harvest. A lista é farta, com referências nada óbvias, tudo datado e organizado por preços. Alguma escolhas polémicas, nomeadamente os "laranjas".

O Prado continua atento às cervejas artesanais, disponibilizando de momento 4. Optei pela Debru Plan B IPA (nota 5), oriunda da Trofa.

Serviço atento, simpático e profissional.

A voltar, sempre!


2.Elevador - 4 *

O Elevador é o restaurante do Hotel Santa Justa (Rua dos Correeiros, perto do Rossio). É um espaço agradável e dispõe de 2 simpáticas esplanadas exteriores. Pratos e talheres Vista Alegre e, ainda, guardanapos de pano. No interior, uma televisão ligada, embora sem som. Uma contradição.

O menu disponibiliza 11 entradas, 3 pratos de peixe, 3 de carne, 3 risottos e 6 sobremesas.

Escolhi o couvert (pão aquecido, manteiga de pacote, 2 croquetes artesanais com maionese de coentros e mostarda em grão) e o risotto de camarão selvagem com salsa, tomate cherry e parmesão. Tudo muito saboroso, mas com algum excesso de gordura.

Quanto à componente vínica, inventariei 3 espumantes (1 a copo), 3 champanhes, 9 brancos (6), 2 rosés (1), 12 tintos (5) e 4 Portos. Tudo datado, mas com alguns erros, nomeadamente com os vinhos da Região Vinhos Verdes separados dos outros brancos. 

Optei por uma cerveja sem álcool (Estrella Galicia), considerando que na véspera tinha provado 7 vinhos (oportunamente publicarei a respectiva crónica)!

Uma nota simpática, ao marcar pela plataforma The Fork tive um desconto de 30 % no couvert e prato.

Noutras visitas provei vinhos (branco e tinto), tendo confirmado que as temperaturas eram as correctas, os copos adequados e o serviço profissional, para além de simpático.

Mas o mais interessante neste espaço é o Menu do Dia para almoços de 2ª a 6ª feira. Por 12 € tem-se direito ao couvert simples (pão aquecido e manteiga de pacote), prato principal (à escolha entre peixe, carne ou vegetariano) e 1 bebida. A sobremesa + café custa 3 €. 

Sempre que fui ao Menu do Dia gastei apenas 13 €, o preço do Menu acrescido de 1 € para o café, dispensando a sobremesa. É uma excelente relação preço/qualidade que recomendo. 

Sem comentários:

Enviar um comentário